27 de outubro de 2007

Bolão!

photo by Camila Caringe

Sobre a sensação de vazio, incerteza e tentação curiosa gerada pela descoberta da existência do que ainda não se descobriu, digo que já descobri. Digo da sensação e, consequentemente, da descoberta rasa. Falo aqui de quão pequeno você sente de repente. É como se crescer obrigasse a ser menor. Mais uma artimanha da vida...
É aquela falta de chão, o arregalar de olhos e um sonoro “TÃ!” que soa nos ouvidos. É como quando você tenta executar uma operação torta no Windows. É o mesmo “TÃ!”, só que é só seu, é só você quem ouve e significa o mesmo que um “Xeque-mate!” berrado pelo inimigo do outro lado da mesa. Você é você e o inimigo também.
Aí a pessoa – que não sou eu, claro! – se enrosca em desmedidas entre a paralisia boquiaberta e a atitude meio cigana doida, como quem não tem mais nada a perder. Só que tem, embora se esqueça de vez em quando...
A partir disso é como rolar escada a baixo no acesso ao metrô Barra-Funda às 18h00. A única diferença é que você não precisa ficar roxa. Mas a torcida da galera se repete: “_ Já morreu?”
Não, ainda não galera.
Não morri, mas tô quase.
Se depender do colapso que Bordenave me provoca quando fala da “sofisticação tecnológica inovadora” dos videocassetes* não tardarei a entrar em parafuso.
Se depender de publicações periódicas tão gentilmente cedidas por mestres para toda a vida, tô salva.

Quem vai entrar no bolão?


*Juan E. D. Bordenave é MUITO BOM. Mas a obra a qual faço referência é de 1991. A culpa é minha, ok?

5 comentários:

Fernando disse...

Quase um anos após sua ultima publicação Camila Caringe retorna com mais um belo texto.
E como sempre é um prazer enorme ler textos seus espero que possamos contar com mais dúzias e dúzias deles neste canto para contemplarmos suas idéias seus anseios suas criticas seus... seus.
Mesmo parecendo um monte de coisas em um só texto, como sempre não há somente o que esta escrito e sim principalmente o que não esta.
Sempre com seu jeitinho especial de escrever tudo ou quase tudo se explica.
Adorei
Beijos
Fernando Filipe

ZumbiNews disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
ZumbiNews disse...

Esse bolão tem valor mínimo? Porque o Umbigo e o Tchezinho querem entrar!!!

Já pensou se Bordenave tivesse conhecido o DVD-R? Os Ipod da vida e todas as bugingandas mudernas?!!

Concerteza você não entraria em parafuso, pois agora seria em fibra ótica.

A sensação de vazio é curiosa (em mim pelo menos porque ainda não preenchi nada. E olha que eu sou grande!!!), mas creio que pelo menos nesse ano o conhecimento que essa pequena grande flor adiquiriu a faz grande a cada dia...Mas o nosso inconciente sempre quer mais...e mais...e mais...AHHHH...

Se depender dos mestres,então estará salva, pois eles são feras demais...

E depois de quase um ano sem suas palavras vemos que está cada vez melhor...E dessa vez o tempo fora serviu para organizar os paradigmas... que coisa O_o


Enfim,
Bienvenida Cá,

Um beeeeijo
Viva L.M! Vila R.C.

Th�ta [e as batatas] disse...

Olhaa C� .. Eu acho melhor eu ler seus textos, s� quando voc� estiver por perto sabe...
hehe ! � bemm melhor, ali�s !

Se voc� n�o estivesse aqui do lado
para me exlicar, eu teria feito uma confus�o, e teria entendido tudo errado =/
Brigadaa c� pela paci�nciaa.. Eu juro que me esfor�o!!! rsrs

Adorei o textoo c� ! :D
Vc saabe que voc� � meu orgulhoo neah minha sisteer* chatinhaa..
ahahaha Parab�nss C�a..pelo texto, pela foto, e pela irm� linda que voc� tem! hihi

Bjo C� a a a a apumba apumba a�...
AmO VoC� MuiTo MuiTo ! =)

Juno disse...

Eu morro de medo dessa pessoa que fica grintando cheque mate do outro lado do tabuleiro.
Por isso algumas vezes é melhor pirar pra não pirar! ;D