9 de outubro de 2013

Bandidos


Assaltante de joalheria é “bandido”. 
Roubou, é “bandido”. 
É presidiário, é “bandido”. 
Justiça condenou (condenou mesmo ou vai investigar?), é “bandido”. 

Corrupto não. Condenado por mensalão é “acusado”. No máximo é chamado de “condenado do caso mensalão” mesmo. Bandido é outra coisa. Bandido é o que mata ou poderia matar com as próprias mãos, diretamente, sem intermédio de burocracia. Matar por tabela desviando verba de hospital e merenda de criancinha é ooooutro tipo de “inconstitucionalidade”. É caso de... 

...Sei lá! 
Auto-alto-padrão de televisão.

4 comentários:

Magno Nunes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Magno Nunes disse...

Bandido é quem rouba manteiga...

O resto é gente que foi influenciada por filme do batimá

Felipe Teles disse...

Bandido tem estereótipo, tem cabeça chata, tem bigode, não pode usar terno de forma alguma ou qualquer roupa de marca que não tenha um furo ou rasgo.
Normalmente é torcedor de time paulista que teve passagem na 2º divisão recentemente.
E nunca, de forma alguma passaria na TV com créditos de qualquer nomenclatura desconhecida pela maioria do povo.
Bandido mesmo é o cara que atirou em uma menina de 15 anos que entrou na frente do pai porque ele seria baleado, tudo isso porque o pai não tinha nem pago uma pizza.
Não pagou a Pizza, é um absurdo né? Mata mesmo por favor.
Esse bandido.

Rogerio Barbosa disse...

Em verdade, os dois tipos citados sao bandidos. E todos os outros, o resto, nos, somos seus cúmplices.