17 de setembro de 2005

Porque o amor morre na praia?


(photo by Camila)

O amor também morre, porque também come e também dorme.
O amor apodrece como fruto, renasce, floresce como tudo na primavera. Mas o amor não precisa de estação.

O amor segue o ciclo da vida...como tudo o que Deus pensou antes que existisse. E foi distorcido pela própria criação divina, como tudo tocado pelas mãos e mentes humanas.
E ninguém pôde, por mais que dedicasse a fagulha inteira de vida que lhe cabe, encontrar alguma coerência na ocorrência do amor, no nascimento, no crescimento ou na morte desse ser etéreo, meio misterioso, meio evidente, meio óbvio, meio oculto. Mas todo mundo finge que entende, finge que sabe tudo sobre amor, finge que existem razões pré-concebidas e que alguém que não preencha bem as brechas da imperfeição não serve para si.
E, enquanto alguém cria teorias plausíveis que justifiquem que o casamento se tornou uma instituição falida, algum casal, do outro lado da cidade, afogado em realizações e paz assina um contrato para a vida inteira...
...A vida continua.

Sim. A vida é feita por opostos que se completam (e não necessariamente se atraem).
Toda a raça busca respostas. Macacos nos sorriem.
O sentido da vida e do amor. Fácil-difícil, guerra-paz, conhecimento-ignorância, vida-morte.

O sentido das perguntas estará na busca das respostas ou apenas serão felizes aqueles que se encontrarem em soluções vendidas e reafirmadas pelos escritos bíblicos?
Tudo é oposto. O sentido de tudo sorri escondido em algum cantinho, como uma esquina da TimeSquare, porque sabe que ninguém o encontraria seja lá onde estivesse. Porque o sentido, sendo feito de opostos, deve ser algo tão complexamente simples que ninguém ousaria arriscar tal alternativa.

Não. O sentido não sorri. Se contorce em gargalhadas. E quem lhe bate aos ombros em igual exteorização de comicidade é o amor, o qual todo o mundo (literalmente) tanto cita, mas desconhece em absoluto.
Não. Não é possível que o amor seja o retrato pintado nas tele-novelas. Não pode ser que o amor seja tudo o que se passa antes da separação. Não é concebível que o amor compreenda o ciúme, as condições sociais compatíveis, os modos à mesa, e o jeito de fazer amor. Isso sim é casamento.
Quanto mais a tecnologia (que criamos) nos facilita a vida, mais tempo nos sobra para complicar nossos relacionamentos que deveriam ser os mais simples e prazerosos.
Criamos embasamento para tudo, tememos a falta de ética do próximo, porque sabemos que não contribuímos para seu crescimento. Então o isolamos e guardamos nossa vergonha às margens da sociedade.

Alguém traçou padrões: a monogamia, o heterossexualismo, proximidade de idade, compatibilidade financeira, posição social, cor da pele. É preciso enviar um Currículo Vitae para viver um romance “de verdade”.
Idealizaram o “pra sempre”.

E o amor olha a humanidade bem de perto enquanto mantém distância.
As pessoas acham que o amor morre na praia porque elas mesmas sempre morrem. Mas o amor não morre exatamente na praia. Ele sabe nadar. Sabe até voar. O que não conseguiu ainda é firmar abrigo no coração de quem nada, porque, para isso, é preciso não ter medo de se afogar. O amor na verdade nunca saiu da areia e continua acenando esperançosamente para os atletas que se arriscam em sua busca. Mas o amor não morre na praia. O amor só morre quando nem chega a nascer. Ele se alimenta de compreensão e dorme quando alguém finge que não gosta de quem faz o coração bater mais forte toda vez que os olhos detectam a presença majestosa da pessoa mais especial, ainda que seja somente mais um mortal como outro qualquer.
O amor floresce porque é assim que parece a quem já o sentiu.
Ele anda de mãos dadas com o sentido da vida, molhando os pezinhos no mar e olhando de cima das palmeiras de uma ilha deserta se há alguém chegando perto...
O amor nos espera na próxima porta, no próximo sorriso, no próximo olhar, na próxima tentativa...
...Junto com o sentido da vida. Que deve ser algo tão complexamente simples que ninguém ousaria arriscar tal alternativa.

27 comentários:

Tiago.LMM disse...

Parabéns pelas palavras ,
pela alma iluminada,
pela sorte e azar
"Amor não é pueira no vento"
I'll still show the love can move any ....
Bjão ,Tenha uma boa semana !

Xuu-uuuuu disse...

Oieeeeeeeeeeeeeeee....
TE VI ONTEM TE VI ONTEM...UHUUUUU !!!!
HEHEHEHEHE !
Xu, num eskece de revela nossas fotos, hein !?!?
E num eskece tb q a gente tem mta coisa pra combina...E temos mtoooo oq conversa...
Love u !
Num eskece de termina o meu texto !

Bjaum !

Tiago.LMM disse...

Oi minha querida !
Esta foi a 1ª coisa que escrevi hoje qdo cheguei no serviço(antes mesmo do backup SQL !), e como você sab que eu não gosto de compartilhar nenhum dos conhecimentos e questionamentos que me são presenteados .. hshshs
Bom , é que hoje de manhã eu me lembrei ou reaprendi a fórmula para se descobrir o sentido da vida, não tirei isso da cabeça pq não são muitas pessoas que me perguntam isso sabe.
Certo, vamos lá, a fórmula é simples e infalível , mas irá exigir uma grande dedicação e determinação suas e lhe tormará um bom tempo para finalizar a tarefa(se finalizar).
É claro que não vou te dizer qual é , por que se eu te dissese todas as respostas a vida seria demasiadamente fácil não é mesmo minha linda,
mas irei te ajudar a descobrí-la , pois bem , aqui vai a primeira dica :
- Junte alguns tijolos , logo terá um castelo.
E então , já descobriu ? Bom , não se preocupe , retornarei aqui de tempos em tempos. Lembre-se as vezes o mais importante não são as respostas e sim as perguntas, uma vez que você sempre irá encontrar a resposta dentro da pergunta. Beijo no coração.(agora vou fazer o sql,hs)
Fique bem.

Tiago.LMM disse...

A dica de hje é :
Dentro da ostra sempre há uma pérola, mas o que há dentro da pérola ???

mikeprehiem84422791 disse...

i thought your blog was cool and i think you may like this cool Website. now just Click Here

Anônimo disse...

ahhahahaha...ola my lady adorei ti ve sabe que dia era aquele mais eu chego vc vai eh verdade mais eu sei q si agenti troca 3 palavras e nada ti impedi vc fika ate o outro dia falando cumigu eu vejo seus textos no site e do risada..muita coisa q vc pensa eu penso igual ou tenho alguma coisa pra contexta( eh assim) mais diferente de ti eu não escreve digo opu revelo tuddo isso ..eh como si todo dia eu escrevese(eh assim tmb?) todos esses textos mais na minha cabeça e fiko rindo sozinho.pensando...nossa si alguem ouvisse tudo oque penso vão fala "nossa oque aconteceu com o leite" não vao dize felipe pq eu acho q tenho uma diferença de personalidade com o "leite" e o "fe" gosto mais do Fe q eh agora...sendo q eu penso tudo isso igual vc e muito mais.... eu vo nu metro olha pra uma pessoa e passo horas pensando pq aquela pessoa tava do la da janela pensando na vida enquanto a outra do lado dela não converso cum ela etc..nossa eh tanta coisa mais eh divertido mais diferente de ti ninguem sabe disso....uma q si eu fosse fala cum alguem digamos "normal" ninguem ia entede ou ia fala "eh" e ia fala de otro assunto como o gol q o credisvaldo fez contra o piraporinha ou como foi engraçado a mulher não sei daonde espirrando sei la...coisas q acho comuns e tai uma coisa q não seu .,.então devi se por isso q tudo q cv escreve pra mim tem em dobro na minha cabeça e sei q na sua tmb....e pra varia com vc escrevo muito....isso aqui não tem limite não eh..q legal.....bom ca..so isso continua escrevendo seus textos pra mim ve oq vc pensa em relação a tudo ai quem sabe vc não pensa igual eu em algo ou o contrario mais creio q vc ou ninguem nunca vai sabe...talvez algum dia eu escreva um livro sobre tudo oq ta aqui dentro da cachola (hehe cachola) e vo coloka
agradecimentos:
MInha mãe
Minha vida
e um especial agradecimento a Camila Caringe que mesmo sem motivo e nunca nos vemos mi deu um motivo pra continua conextando(?) e pensando em tudo oque ta nesse livro..
bjos lady
amoti tu sabe disso e mais uma vez saudades de ti..

Tiago.LMM disse...

Oi minha linda, desculpa intem não comentei aqui por isso vou 2 hoje ,
Lembra do que eu disse ontem , sua semente sempre vai estar lá ! uma frase p vc :
"Se não houver frutos, valeu a beleza das flores; se não houver flores, valeu a sombra das folhas; se não houver folhas, valeu a intenção da semente." Maurício Ceolin

Por favor , não esquece nunca : Todo ser humano vale mais que toda a humanidade. Isso inclui qualquer um entre a pessoa que você mais odeia no mundo até aquela que você mais ama.

Tiago.LMM disse...

Eu disse que ia comentar 2 vezes hoje e ainda são 11:31 PM , então "... aqui estou mais , sobre o olhar sanguinário do vigia ..."
[b]Não esqueçe do nosso trato por favor, e entre no meu orkut adorei seu novo profile moça !
Sabe de uma coisa estou precisando de idéias do que publicar no meu canto, passa lá e me dá um ar dar graça , por favor !
E me diz qquer coisa que queira ouvir , e talvez eu faça um post dedicado a vc e seu tema como no tema de filosofia ! ñ esqueceu não ne !
[/b]
"Se não houver frutos, valeu a beleza das flores; se não houver flores, valeu a sombra das folhas; se não houver folhas, valeu a intenção da semente." Maurício Ceolin
Beijo no coração.
Obrigado

Tiago.LMM disse...

Dica de hoje :
Conhece-te a ti mesmo.
Espero que o "bem" que fez á outros retorne em dodro á você.
Bjo, bjo, bjo

rodrigo disse...

Camila Parabéns
lindo texto
ahh estou torcendo por vc tá..
pode contar comigo sempre...
grande beijo
Rodrigo

Tiago.LMM disse...




Chega um tempo em que não se diz mais: Meu Deus.
Tempo de absoluta depuração.
Tempo em que não se diz mais: Meu amor.
Porque o amor resultou inútil.
E os olhos não choram.
E as mãos tecem apenas o rude trabalho.
E o coração está seco.


Em vão as mulheres batem à porta,não abrirás.
Ficaste sozinho,a luz apagou-se,
mas na sombra teus olhos resplandecem enormes
És todo certeza,já não sabes sofrer.
E nada esperas de teus amigos.

Pouco importa venha a velhice,que é a velhice?
Teus ombros suportam o mundo
e ele não pesa mais que a mão de uma criança.
as guerras,as fomes,as discussões dentro dos edifícios
provam apenas que a vida prossegue
e nem todos se libertaram ainda.
Alguns,achando bárbaro o espetáculo,
prefeririam ( os delicados) morrer.
Chegou um tempo em que não adianta morrer.
Chegou um tempo em que a vida é uma ordem.
A vida apenas,sem mistificação.

Carlos Drumond de Andrade.

Tiago.LMM disse...

Desculpa preciso te peguntar , quero mudar meu profile denovo !
Quero colocar um texto seu posso !?????????
A dica de hoje é :
" Primeiro aprenda a ser um artesão. Isso lhe impedirão de ser um gênio."
BjãoBjãoBjãoBjão

Tiago.LMM disse...

Mário Quintana


"A vida são deveres, que nós trouxemos para fazer em casa.

Quando se vê, já são seis horas !
Quando se vê, já é sexta-feira...
Quando se vê, já é Natal...
Quando se vê, já terminou o ano...
Quando se vê, passaram-se 50 anos !

Agora, é tarde demais para ser reprovado...

Se me fosse dado, um dia, outra oportunidade,
eu nem olhava o relógio.
Seguiria sempre em frente
e iria jogando, pelo caminho,
a casca dourada e inútil das horas...

Dessa forma, eu digo:
não deixe de fazer algo que gosta
devido à falta de tempo.

A única falta que terá, será desse tempo
que infelizmente... não voltará mais."


Beião tenha um bom dia !

Tiago.LMM disse...

De um mundo colorido eu vim.
De poesia e fantasia me visto.
Sou lágrima que rola e banha seu rosto,
Sou a saudade que machuca seu coração!
Estou presente em seus sonhos,
Sou um pedido em sua oração.
Dou asas a imaginação,
Sou pálida sombra em noite de solidão.
Fundamento seu caminho rumo ao infinito,
De todos os momentos sou a tórrida paixão.
Vagueio pelo universo, não tenho dono,
Sou música do vento e dos pássaros o gorjear.
Das estrelas possuo o brilho,
Do céu o luar.
Do mar sou as nuances da água muito azul.
No tempo tenho meu fiel aliado.
Do passado trago toda a pueril magia,
Do presente a esperança da alegria.
Sou pequena trilha...sou caminho...sou a longa estrada,
Sou a dor da partida...a algazarra frenética da chegada.
Sou sua busca eterna...a luxuria do seu desejo.
Sou teu porto seguro.
Meu nome é pequenino... meu significado imenso,
Da tua vida sou a razão,
O maior sentimento do teu coração.
Vim ao mundo...eu o Amor,
Para instaurar a mais singela emoção!



Maria Lucilia Cardoso

Tiago.LMM disse...

Pedaço de pecado...

Entrei por aqueles olhos, naquela alma infinita procurei...
Me achar naquela boca - e me perdi,
eternamente - veio fraco e depois me cegou forte.
Nas voltas daqueles lindos cachos me enrolei
de-mo-ra-da-men-te sem pressa...
Cai no esquecimento das horas,
volúpia incessante, pedaço de pecado aquele lindo corpo...
Seu sorriso tentador me fez chorar de tristeza e alegria,
e fez ver que não era só a ninfa e a mulher que sorriam,
mas a menina que colo pedia, o coração que calor queria...
os carinhos eternos que a jovem menina sonhava
pelos livros, e nas confissões do diário adolescente, eu daria...
se ela pedisse.

Autoria do Conde
Beijos.
Tiago.PHP

Marcella disse...

"Ele se alimenta de compreensão e dorme quando alguém finge que não gosta de quem faz o coração bater mais forte toda vez que os olhos detectam a presença majestosa da pessoa mais especial, ainda que seja somente mais um mortal como outro qualquer."
Soh preciso de uma resposta:
Faco ele dormir?

Tiago.LMM disse...

"Assim como a semente traça a forma e o destino da árvore, os teus próprios desejos é que te configuram a vida." (Emmanuel)

Tiago.LMM disse...


Eis o que engana as pessoas: um homem é sempre um contador de histórias, ele vive rodeado pelas suas histórias e pelas histórias dos outros, vê tudo que lhe acontece através delas, e procura viver a própria vida como se estivesse contando uma história (Jean Paul Sartre, A Náusea)

Anônimo disse...

"Chega a fingir que é dor a dor que deveras sente." (Fernando Pessoa)

Tiago.LMM disse...

Atualize isso aqui senão vamos ter problemas !!!!



Operario em Construcao
Vinicius de Moraes
Vinícius

Era ele que erguia casas
Onde antes so' havia chao.
Como um passaro sem asas
Ele subia com as asas
Que lhe brotavam da mao.
Mas tudo desconhecia
De sua grande missao:
Nao sabia por exemplo
Que a casa de um homem e' um templo
Um templo sem religiao
Como tampouco sabia
Que a casa quer ele fazia
Sendo a sua liberdade
Era a sua escravidao.


De fato como podia
Um operario em construcao
Compreender porque um tijolo
Valia mais do que um pao?
Tijolos ele empilhava
Com pa', cimento e esquadria
Quanto ao pao, ele o comia
Mas fosse comer tijolo!
E assim o operario ia
Com sour e com cimento
Erguendo uma casa aqui
Adiante um apartamento


Alem uma igreja, `a frente
Um quatel e uma prisao:
Prisao de que sofreria
Nao fosse eventuialmente
Um operario em contrucao.
Mas ele desconhecia
Esse fato extraordinario:
Que o operario faz a coisa
E a coisa faz o operario.
De forma que, certo dia
`A mesa, ao cortar o pao
O operario foi tomado
De uma subita emocao
Ao constatar assombrado
Que tudo naquela mesa
- Garrafa, prato, facao
Era ele quem fazia
Ele, um humilde operario
Um operario em construcao.
Olhou em torno:L gamela
Banco, enxerga, caldeirao
Vidro, parede, janela
Casa, cidade, nacao!
Tudo, tudo o que existia
Era ele quem os fazia
Ele, um humilde operario
Um operario que ssabia
Exercer a profissao.


Ah, homens de pensamento
Nao sabereis nunca o quanto
Aquele humilde operario
Soube naquele momento
Naquela casa vazia
Que ele mesmo levantara
Um mundo novo nascia
De que sequer suspeitava.
O operario emocionado
Olhou sua propria mao
Sua rude mao de operario
De operario em construcao
E olhando bem para ela
Teve um segundo a impressao
De que nao havia no mundo
Coisa que fosse mais bela.


Foi dentro dessa compreehsao
Desse instante solitario
Que, tal sua construcao
Cresceu tambem o operario
Cresceu em alto e profundo
Em largo e no coracao
E como tudo que cresce
Ele nao cresceu em vao
Pois alem do que sabia
- Excercer a profissao -
O operario adquiriu
Uma nova dimensao:
A dimensao da poesia.


E um fato novo se viu
Que a todos admirava:
O que o operario dizia
Outro operario escutava.
E foi assim que o oparaio
Do edificio em construcao
Que sempre dizia "sim"
Comecao a dizer "nao"
E aprendeu a notar coisas
A que nao dava atencao:
Notou que sua marmita
Era o prato do patrao
Que sua cerveja preta
Era o uisque do patrao
Que seu macacao de zuarte
Era o terno do patrao
Que o casebre onde morava
Era a mansao do patrao
Que seus dois pes andarilhjos
Eram as rodas do patrao
Que a dureza do seu dia
Era a noite do patrao
Que sua imensa fadiga
Era amiga do patrao.


E o operario disse: Nao!
E o operario fez-se forte
Na sua resolucao


Como era de se esperar
As bocas da delacao
Comecaram a dizer coisas
Aos ouvidos do patrao
Mas o patrao nas queria
Nenhuma preocupacao.
- "Convencam-no" do contrario
Disse ele sobre o operario
E ao dizer isto sorria.


Dia seguinte o operario
Ao sair da construcao
Viu-se subito cercado
Dos homens da delacao
E sofreu por destinado
Sua primeira agressao
Teve seu rosto cuspido
Teve seu braco quebrado
Mas quando foi perguntado
O operario disse: Nao!


Em vao sofrera o operario
Sua primeira agressao
Mouitas outras seguiram
Muitas outras seguirao
Porem, por imprescindivel
Ao edificio em construcao
Seu trabalho prosseguia
E todo o seu sofrimento
Misturava-se ao cimento
Da construcao que crescia.


Sentindo que a violencia
Nao dobraria o operario
Um dia tentou o patrao
Dobra-lo de modo contrario
De sorte que o foi levando
Ao alto da construcao
Enum momento de tempo
Mostrou-lhe toda a regiao
E apontando-a ao operario
Fez-lhe esta declaracao:
- Dar-te-ei todo esse poder
E a sua satisfacao
Porque a mim me foi entregue
E dou-o a quem quiser.
Dou-te tempo de lazer
Dou-te tempo de mulher
Portanto, tudo o que ves
Sera' teu se me adorares
E, ainda mais, se abandonares
O que te faz dizer nao.


Disse e fitou o operario
Que olhava e refletia
Mas o que via o operario
O patrao nunca veria
O operario via casas
E dentro das estruturas
Via coisas, objetos
Produtos, manufaturas.
Via tudo o que fazia
O lucro do seu patrao
E em cada coisa que via
Misteriosamente havia
A marca de sua mao.
E o operario disse: Nao!


- Loucura! - gritou o patrao
Nao ves o que te dou eu?
- Mentira! - disse o operario
Nao podes dar-me o que e' memu.


E um grande silencio fez-se
Dentro do seu coracao
Um silencio de martirios
Um silencio de prisao.
Um sielncio povoado
De pedidos de perdao
Um silencio apavorado
Com o medo em solidao
Um silencio de torturas
E gritos de maldicao
Um silencio de fraturas
A se arratarem no chao
E o operario ouviu a voz
De todos os seus irmaos
Os seus irmaos que morreram
Por outros que viverao
Uma esperanca sincera
Cresceu no seu coracao
E dentro da tarde mansa
Agigantou-se a razao
De um homem pobre e esquecido
Razao porem que fizera
Em operario construido
O operario em construcao


camy's disse...

Caaaaa!!!
Meu... como pode existir alguém como vc???? Meu... vc eh td de bom!! Vc eh mto fofa, inteligente, linda, escreve mtoooo bem.... quem me dera ser assim! rsrsrs
Te amo mto, tah?!
Acredita q eu nunca tinha passado por aki?! dai hj eu resolvi dar uma olhadinha!! e meu..... adorei.... mto.... sempre q puder vou dar uma passadinha aki!!
vc eh tudo de bom!!!
bjinhossss linda!!

Anônimo disse...

"É preciso sofrer depois de ter sofrido, e amar, e mais amar, depois de ter amado" (Guimarães Rosa) IMU

Tiago.LMM disse...

A dica de hoje é : Nunca dê conselhos , os tolos o ingorarão e os sábios não precisam deles.

E nunca diga nunca á menos que seja [...] é real ainda é.

Acho que eu mereço um pouco do ar da sua graça la no meu canto uma vez que eu sou o unico que vem aqui todo dia né !
bjo bjo bjo , LW

Tiago.php disse...

Vc tem o cd do Buena Vista Social Club ?
Acho que eu mereço um pouco do ar da sua graça la no meu canto uma vez que eu sou o unico que vem aqui todo dia né !

Tiago.LMM disse...

Ei besta estou fazendo um site e com uma secção poesias e poemas me manda algumas suas para publicar lah, também passa no meu canto p ver umas coisa que adiconei la bem interessante em flash , bjim te vejo depois

Amanda Proetti disse...

Sublime. Admiro-te!

Juno disse...

Palavras belas, lindas!
Esse texto é um daqueles que a podem ficar por dias numa folha amassada e um lugar qualquer, sem darmos atenção a ela.
E aí, quando estamos sem nada pra fazer, e nos enchemos do tédio, pegamos a folha e lemos o que nela está escrito. Simplesmente, eram as palavras que procurávamos ouvir.
E um leve sorriso brinca no canto da nossa boca.

Parabéns.