16 de agosto de 2005

"...Os instintos são proeminência divina. Não se pode não notar..."




"Eu sou a que no mundo anda perdida,
Eu sou a que na vida não tem norte,
Sou a irmã do sonho, e desta sorte
Sou a crucificada... a dolorida...
Sombra de névoa tênue e esvaecida,
E que o destino amargo, triste e forte,
Impele brutalmente para a morte!
Alma de luto sempre incompreendida!...
Sou aquela que passa e ninguém vê...
Sou a que chamam triste sem o ser...
Sou a que chora sem saber por quê...
Sou talvez a visão que
Alguém sonhou,
Alguém que veio ao mundo pra me ver,
E que nunca na vida me encontrou!"

Florbela Espanca.

3 comentários:

Tiago.NET disse...

Hhahaha , que legal eu serei o primeiro de milhões a comentar aqui !!!
Senhorita Camila Caringe espero que o mantenha atualizado. Bjão

Vítor Massao disse...

fiquei me perguntando, como alguém começa um legado, aprendi com a Marina, em uma prosa entre poucas pessoas em que ela confiafa de olhar que o legado é diferente de herança... Na herança existe briga por algo, o legado é construido, por alguém ou por muitos, mas ele permanece, pq tem valores que o sustentam... no caso ela discorria sobre qual o legado que estavamos deixando após as eleições... aqui percebo o o belo legado que vc deixa para muitos...

No final alguém veio te ver e muitos te encontraram... nós? agradecemos =)

Vítor Massao disse...

CONFIA DE OLHAR!!! ops rsrsr