26 de novembro de 2009

Inexplicáveis

Sobem as cortinas. O público se ajeita nas cadeiras.
O relógio de parede marca duas horas da manhã em ponto. A Camila entra na sala e olha a bagunça.

_ Ué... Que cê tá fazendo?

A outra responde, debaixo da mesinha do computador:

_ Tô fazendo uma limpeza aqui.
_ Quer ajuda?
_ Não. Por enquanto não...
_ Hum...
_ Onde cê vai?
_ Na cozinha pegar água, se você deixar.
_ Ah, tá. Pode ir, sim.

E a Camila volta.

_ Qual o problema?
_ Meu computador. Ele não tá ligando.
_ Ah...
_ Memória tá certa... tchô ver aqui...
_ Não... é que você não tá sabendo apertar o botão direito. – “click”

Vummmmmmm

_ Olha, o cooler tá funcionando... Ligou!
_ Rs
_ Como cê fez isso?
_ Eu falei que você não tava sabendo apertar o botão direito...

Close na cara de pastel dela.

_ Boa noite, Natália.

Descem as cortinas.

6 comentários:

Rodriguez disse...

O simples as vezes se torna tão difícil!

Saudades incondiconal sua!

Acho que mim não sabe conjugar os verbetes....

Tay'' disse...

As coisas mais dificeis e complicadas, as vezes vista de outro anglo de tornan simples.

bjus flor ;*

FlamingLips disse...

Não esquece de desligar pra ela depois...

Joey Marrie disse...

Ah, acho que a pessoa que precisou que alguém fizesse um número três, pra que olhando ela mesma pudesse fazer, não pode emitir opinião sobre o botão que a Natália não soube apertar!

Ei, e tu verificou se ela tava meeeeesmo acordada?

dulcefarniente disse...

Você é engraçada

Felipe Teles disse...

Normal... acontece sempre comigo....