20 de maio de 2009

Diametral MENTE opostas

…E naquela tarde, sem querer, caiu da pasta da vovó uma revista Veja antiga, de outubro de 2007. A capa me pareceu interessante e pedi pra ficar com ela:

CHE
A farsa do herói

Verdades inconvenientes sobre o mito do guerrilheiro altruísta, quarenta anos depois de sua morte.



E na matéria as tais verdades seguiam. As li em voz alta:

Che tem um apelo que beira a lenda entre os jovens dos cinco continentes. Como homem de carne e osso, com suas fraquezas, sua maníaca necessidade de matar pessoas, sua crença inabalável na violência política e a busca incessante da morte gloriosa, foi um ser desprezível.

Palavras não de entrevistados, mas dos próprios... bem... não posso dizer jornalistas, péra...
Hummm... Dos próprios... seres... que escreveram essa... matéria? Não... Essa... essa... coisa.

A vovó ria de mim no sofá:

_ Ah! Mas ele era um assassino mesmo! Você que não conhece a história! Tá pensando que ele era um santo? Não! Não era não!
_ Tá, vó...

Isso me lembrou de um trecho da entrevista de Aleida Guevara para a revista Caros Amigos, em fevereiro de 2005:

“Liberdade de expressão? Mas venha cá, o que é liberdade de expressão? Estive na Europa muitas vezes e muitos jornalistas me entrevistaram. Entrevistas de até duas horas de duração, e depois publicaram: ‘A filha do Che está de passagem por Paris.’ Ponto, acabou. Ou, o pior, publicaram coisas que eu não disse. Ou outros que me disseram: ‘Não posso publicar a entrevista se não colocar a palavra regime.’ ‘Eu não disse regime, eu disse Estado Socialista.’ ‘Ah, se não mudo, não posso publicar.’ ‘Então não publique, mas você não pode mudar as minhas palavras.’ Isso é liberdade de expressão?”

Tá bom que comparar Veja e Caros Amigos é um bocado injusto da minha parte. Mas comparar o trabalho jornalístico não deveria ser, já que ambos se tratam de veículos jornalísticos.

_ Ele não prestava, Camila!
_ Tá, vó...

10 comentários:

Magno Nunes disse...

Ahhhhh essa Veja...
Uma vez eu perguntei porque ela é ruim?

Depois de alguns exemplos eu reparei o porque... ¬¬

Ele foi um marco histórico...
História sensacional de luta e sofrimento...infelizmente nem todos sabem disso...

E não vão saber...

Enquanto a Aleida...sorte dela ter tirado foto com vc!

Amanda Proetti disse...

Eu estou disposta a dar a vó mais do que um "tá, vó!"... rsrsrsrs

Que absurdo, né?! Imagina ter que clipar isso durante um ano e meio, e analisar e mensurar posteriormente... há quase um ano...

affff

FlamingLips disse...

Ambos os extremos, capitalismo e socialismo, são incapazes de perceber o quanto suas atitudes foram importatnes na manutenção do sistema tal como é.

Todo extremo é assim. Não percebem o relativo, como perceber o absoluto?

Tão certo chamar os homens de racionais, já de razoáveis...

Chico Junior disse...

Posso sugerir? Põe a foto da capa, acho que seria interessante ; )

Joey Marrie disse...

Veja... só se for (cer)Veja...
huahauhauahua

Viva la revolución! \o/

Eduardo disse...

se for pensar assim, Che éra um filho da puta, porque fazia propaganda de charuto.
"Faça a revolução, mas fume charutos cubanos"
Che foi quem foi e ponto final. ficar remoendo se o cara era bom ou ruim.
Ninguem é bom, todo mundo é ruim.

Magno Nunes disse...

Ahhhhhh que revoltinha hein...

"Nem todo mundo é ruim tá!"

Me helpa ae...
Nada de extremismos!

Existem pessoas boas sim... Mas sei lá, se tem gente que ainda não achou é melhor começar a trabalhar nisso... Porque sem trabalho não há evolução e sem ideologias não há revolução...ahahaha quem vê pensa que sei alguma coisa...

Ai ai ai...vo toma sorvete...

Renato disse...

Olá, cheguei tarde mas esse assunto gosto e acho que vale a pena.
Che pra mim foi um dos caras mais fantásticos que já pisou nesse mundo. Ele lutou pela libertação da América Latina contra às ditaduras. E também no mundo, ele foi parar no Congo. Já li muitas coisas à respeito esse assunto, tem até a superinteressante que trata desse assunto na edição de janeiro.
Umas das explicações da editora Abril em minha opinião não gostar de Che é que Civita não gostava do espírito revolucionário que teve Cuba, e por ser americano Fidel e Che causaram dor de cabeça para eles! (Hipótese não comprovada)rss

Guilherme Bernardi disse...

Como dizem:
"Leu na Veja, azar o seu!"

Veja sux...

Manipuladora, fazedora de opinião...
Tudo mentira...

Para se poder criticar, deve-se primeiro entender...

Realmente...o jornalismo passou longe dali...pffffff

Luiz Fernando Betti disse...

A Veja só publica matérias semelhantes devido à falta de julgamento crítico de seus leitores. Quem discorda da revista, na maioria das vezes, prefere criticar ou simplesmente ignorar a publicação, that´s it.
Ps. "Os mais humanos não fazem a revolução, eles fazem bibliotecas". (Jean Luc Godard)
Luiz.