9 de novembro de 2007

Sexta, pra quê te quero?

Sexta-feira. Ah...
O primeiro dia do final de semana.
Como diria o Gênio de Aladin: "Eu vou viajar, eu vou conhecer o mundo, eu vou...!!!!"

(ronco)

Platão ajuda a entender, na alegoria "O Mito das Cavernas", as parcas sombras ilusórias que acreditamos ser a realidade. Acreditamos que o Ibirapuera no domingo é diversão (seria, se toda a cidade não pensasse exatamente a mesma coisa no mesmo domingo), acreditamos que fast food é legal (tanto que faz seu fígado virar patê), acreditamos que TV é bacana pra caramba (e é, excetuando-se novelas, programas de auditório, jornalismo manipulador e programas infantis que tratam as crianças como se fossem seres oligofrênicos), vamos para a balada ouvir música em decibéis formidáveis (fosse uma britadeira, todo mundo reclamava).
...E, ao olhar a luz, finalmente... somos afuscados.

Mas é sexta! Até segunda-feira não tem porquê pensar nisso...
...E não vou insistir. Vou respeitar o ritual. Mas pensem: se Platão escreveu em "A República" que Sócrates sugeriu a alegoria a seus ouvintes, e se Sócrates não deixou nada escrito que confirmasse isso ou qualquer outra afirmação sobre ele que Platão tenha feito, então, posso considerar os créditos em nome de Platão ou em nome de Sócrates? Isso é muito importante! Sim, porque, se fosse um filme, como eu ia fazer o casting???

...Tá. Hoje é sexta.

2 comentários:

ZumbiNews disse...

É verdade...cadê o negócio escrito!
Quem foi...DÊ nome aos bois!!

Como não tem nenhum registro eu acho que vou até o cartório colocar no meu nome...

Mas se fosse questionado porque dessa alegoria não ia saber responder... ¬¬ ...

Ferro...num quero mais, vou voltar pra lanchonete trabalhar antes que alguém venha me perguntar sobre isso...

Não...Não...Não....
EU não sei...

(que louco, trabalhar no sábado dá nisso....)


E ontem foi sexta! Hoje é sábado e amanhã até a música de abertura do Fantástico ainda é final de semana!!! APROVEITEM!
Bjo

Felipe disse...

A, de uma forma bem leiga, adoro Sócrates pelo simples motivo que ele adorava fazer os outros pensarem pra resolver seus problemos dilemas, pensamentos e dúvidas, e então porque escrever suas ideias e ditos se ele pode muito bem nos fazer pensar nelas muito tempo depois que ele ja foi?

Isso é liberdade. De expressão. Se Sócrates escreve-se muito, quem me diz que vejas e globos não iriam expor oque ele escreve e dizer que é certo ou errado. "Sigam isso"... Sócrates tentou. Mas foi unico. Nos somos muito mais.