15 de março de 2010

Híbrido

Mas é que eu o achei em tal estado de indignidade dentro daquele vestido rosé que até a pena era difícil de sentir pra ele. Era difícil sentir qualquer espécie de coisa enquanto ele sussurrava alto os desejos e os vícios de uma vida íntima pública, estampada nas caras passadas que ouviam aquilo. Todos souberam que aquele vestido longo queria chupar, só não sabiam a quem. Fazia eco no ônibus aquelas indecências quando ele, finalmente, despediu a todos de seu estorvo:

_ Você é gostoso, motorista! – e saiu, levantando o vestido onde desceu, mostrando suas vergonhas para os próximos cidadãos decorosos a contemplá-lo na desventura daquele dia claro.

4 comentários:

FlamingLips disse...

Quiquéisso?????????

Magno Nunes disse...

É um trecho do "A Dama do Lotação"?

Nunes saberia...

Vou entrar pro ramo de transportes e talz...

Se vc quiser, posso dar uma carona!

Felipe Teles disse...

Como a mim...certas coisas.. - Só Camila Caringe...

ursinha disse...

Bela.. Lindo ..
perfeito.
bjs de mel
ursinha