26 de março de 2010

Político ou ideológico?

Vamos supor, tipo assim, só pra supor mesmo, que estejamos num país democrático.
Daí vamos imaginar que na democracia as pessoas dizem o que querem dizer, pois há, supostamente, só de background, um artigo na constituição desse lugar fictício que diz que as pessoas são livres para se expressarem.
Aí que você faz parte de uma frente ativista, continuamos supondo. Então, chega uma pessoa e te dá uma opinião absolutamente favorável às suas reivindicações, mas que você despreza. Você despreza porque a outra pessoa é branca.

Se fosse o contrário, se o desprezo fosse de um branco por um negro, todo mundo diria que é preconceito. Mas o desprezo de um negro por um branco também o é.

Como lutar por igualdade se continuamos com modelos de atuação excludentes? Desse jeito continuaremos sempre num debate dicotomizado e inconsistente.

Eu vi isso acontecer.

Mas era, tipo, meninas versus meninos.

Leia-se: uma mulher versus um senhor que concordava com ela.

Quer saber? Ainda bem que meu blog é meu!

A entrevista dele foi censurada: http://camilacaringe.blogspot.com/2010/03/falou-e-disse.html

7 comentários:

Magno Nunes disse...

Ahhhh
Ainda bem que estamos num país democrático e isso não aconteceu...
Ufa...

Até escorreu um suor gelado na hora que li...

Então...será que chove?

Magno Nunes disse...

Ahhhh
Ainda bem que estamos num país democrático e isso não aconteceu...
Ufa...

Até escorreu um suor gelado na hora que li...

Então...será que chove?

Felipe Teles disse...

Quem sabe essa tal... liberdade e essa tal democracia cheguem por aqui..só nos resta esperar né...

Ainda bem.. que o blog.. é SÓ seu..

Carolina. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Carolina. disse...

Blogger Carolina. disse...

Interessante otexto que você postou.
Há uma teórica da temática de Gênero que fala alguma coisa parecida com o que disse, ela se chama Iris Marion Young.
Se por um acaso, se interessar pela temática.

Acho que quando um grupo discriminado age da mesma forma como sofre a discriminação, yoda a luta perde o sentido.

Gostei do blog.

Grande beijo

CaRloSbLaCksOuL disse...

Saudades... Você faz falta. Seu blog nunca será novela, mais eu sempre te acompanho...

beijos

Carolina. disse...

Ah, muito obrigada pelo comentário Camila.
Estou te seguindo, ok?

Grande beijo!