5 de janeiro de 2009

A carta de areia

Dia desses me perguntaram o que haveria na minha lápide.
Não soube responder, sem lembrar que já havia respondido, não a quem perguntou, mas a mim.
Respondi há mais de um ano atrás. Achei sem querer essa resposta. Nem limpei, nem cuidei e aqui está:

Não tentem me salvar
Deixem-me partir, perder
Nas sombras da névoa
Que tudo leva
Deixem-me ir
Que tudo o mais acaba também
E minha hora é essa
Deixem
Que a vida é mais que vida e morte
Bem mais que amor e sorte
É a lembrança eterna
Das estribeiras perdidas
Em risos e lágrimas
Tijolos de um castelo
Que contam uma história
Sem... (e)
Fim.


E haveria para tanto até uma trilha sonora...

8 comentários:

Chico Silva Jr disse...

Olha, acho que vale aquela:
"Eu não estou aqui!".

Magno disse...

Olha...eu vou precurar aqui nas minhas tranqueiras...mas eu escrevi um negócio sobre vc que poderia ser colocada na sua lápide;...

Assim que achar eu te mando...

BjoCá
Má (R.I.P)

Emanuel disse...

Eu fiquei muito animado com sua resposta pro meu post de ontem, acabei de ler e mal via a hora de te responder, ia colocar aqui mas achei que merece um post, estou fazendo upload do video e logo estará lá sua resposta ok! Obrigado por me desafiar, afinal eu já tinha programado meu post de hoje, mas vou faze-lo outro pra tentar te trazer uma luz aonde ainda restam trevas em sua cabeça e no seu coração, espero que entenda, e continue a me questionar, obrigado. Nada como uma boa surpresa.

Amanda Proetti disse...

Nem pude ouvir a trilha pq neste momento estou conectada do note da minha irmã... escondida da minha mãe q se souber q eu estou acordada a essa hra me mata! rs
Mas senti uma coceirinha no coração... pq o além da vida eu não sei... mas tu aqui... entre nós... é tão importante!
Bjossss

Emanuel disse...

ah, quem tem que te salvar é você mesma, os outros podem ajudar, se você quiser e permitir ser ajudada, será ajudada, mas só se quiser, terminei agora meu post, mas o video é um pouco pesado, 30 Mega, assim que fizer o upload estará disponível pra quem quiser ver, espero que goste e te ajude a encontrar o que procura, foi por isso que nos encontramos, mesmo que termine aqui, agora, você busca algo e talvez, só talvez, eu possa te ajudar a encontrar, tudo que for escrito lá, não foi querendo falar mal de ninguém, somente coloco o que eu aprendi, o que eu tenho como verdade, você tem sede, eu te trouxe um pouco de água, a minha água, aceita? Pode ser que te sacie, pelo menos um pouco.

Emanuel disse...

Esta demorando um pouco mais do que eu esperava... Na verdade o vídeo tinha 102 megas... O máximo é 100, então cancelei, já que não ia terminar mesmo, baixei um programinha pra reduzir o video e ficou com menos de 20 megas, mas ainda assim demora um pouco o upload, quero que veja o post, só mais um pouco Bela. E espero seu comentário.

Lápis disse...

Nossa...música e poema fenomenais...

Sobre o músico: agora já sei onde foi inspirado aquele pianista do desenho do Charlie Brown hahahaha

No meu caso, não haveria lápide, prefiro ser cremado. Mas se houvesse, seria a seguinte frase:

"Essa obra, foi uma ficção. Qualquer semelhança com a realidade terá sido mera coincidência..."

rs...criado em mesa de bar regado a muita cerveja...rs

Déia Félix disse...

Mas e se fosse resumir: "Aqui jaz alguém que..."?