1 de fevereiro de 2009

Da série - Diário de bordo - Vivendo perigosamente, parte IV

Na Amazônia ninguém usa terno e gravata. Por isso os noivos estavam vestidos muito simplesmente. Mas não só por isso. É que a noiva não sabia que ia se casar.

Foi dentro da Universidade Federal Rural da Amazônia. Mais precisamente, dentro do acampamento estudantil gospel.
Entre uma performance artística e outra, entre uma batucada e outra, entre sorrisos e bênçãos, tererês e tacacás, alguém chamou o casal.

Ela, de saia e bata, tapou o rosto de sorriso e vergonha.

"...Ainda que eu tenha o dom da profecia e conheça todos os mistérios e toda a ciência, ainda que eu tenha tamanha fé a ponto de transpor montes, se não tiver amor, nada serei..."

Ao som de flautas indígenas, velas, incensos e mata, ele disse:

_ Nós tínhamos planejado esse casamento há seis meses atrás. Mas cancelamos por causa do fórum. Eu não podia deixar de me casar com ela. E vou casar com fórum e tudo. Porque ela é a mulher da minha vida.
_ Há seis meses atrás a gente teve uma briga e pensou que fosse se deixar. Daí eu liguei pra ele e disse pra ele pegar o calendário e anotar, no dia 31 de janeiro, "vou me casar com ela neste dia". E eu... sou eternamente apaixonada por ele.

Todos oraram, sorriram e se serviram de um banquete de frutas tropicais, além de um bolo de cupuaçu.
Ela jogou um buquê de galhos secos pro alto.
...E foram felizes.

9 comentários:

Luciano disse...

... E de testemunha/padrinho/madrinha o mar, a lua ou o sol, por quê não os dois? A areia, o vento e um sentimento que não vai calar-me e me impulsionará para dizer "Sim"...

Anônimo disse...

"arrepios"

Magno disse...

Nosssa...

Tem uma amiga que não acredita que vai se casar...

Mas ela não sabe de nada...
E esses exemplos podem servir pra alguma coisa...mas acho que é tarde demais...

BjoCá
Má (Lá vem a noiva...toda de branco...)

Lápis disse...

"Caminham intransponíveis pelo vendaval que cega, na certeza que o amanhã é mais colorido e claro que a mata densa pela qual ambos já passaram...

O que podia ser medo se transformou em coração. Ganhou força e virou paixão, que virou certeza... que virou amor"

União/comunhão/harmonia/junção...

Adoro. Adoro. Adoro.

bjo bjo bjo!

Guilherme Bernardi disse...

uia

Andréia Félix disse...

Nossa, deve ter sido lindo *-*
Mas nao ganha de ter conhecido uma Guevara haha teria mil e uma perguntas a ela haha

Ow, sei que não liga para essas coisas. Na verdade, eu tb não hehe Mas ganhei um selo da prof Ieda e listei seu blog lá.

BJão! Quero saber de mais historias ehehe vamos precisar de uma mesa de bar haha

Magno disse...

...e vc voltou... :)

nata disse...

ahahahhhahahaha... é... felizes... ok ok...

Joey Marrie disse...

Bolo de cupuaçu???
hahahahahahaha
Adorooooooooo!
Aliás, qualquer coisa que envolva cupuaçu fica uma delícia, até comer a fruta no caroço, azeda como é, na polpa de um barco ao entardecer...

:D