27 de março de 2009

Boi na linha

Onze da manhã, mensagem por celular:

“Parabéns, apesar de você comemorar a morte do meu pai. Rs. Saudades. Te amo. Parabéns.”

O número do remetente me era desconhecido.
Passei o dia recobrando minhas memórias, contabilizando todas as mortes que eu já comemorei na vida. E o parabéns? Será que foi alguém que confundiu 18 de dezembro com 27 de março? Razoável... Mas e o “eu te amo”? Me ama? Quem me ama e eu não tô sabendo???

À noite, outra:

“Não vem, não?”

Não. Sem saber quem é, não vou. Quer dizer... até vou. Pelo meu caminho.
Eu, hein?! Gente doida...

7 comentários:

nata disse...

hahahahah olha só, se eu fosse vc investigava, porque comemorar a morte do pai é coisa bem de Susane Richthofen

Chico Silva Jr disse...

eu hein? que credo!

Magno disse...

Que coisa!
Se alguma coisa sair errado é só dizer Tchuintchuin tchunclai...

Que medo..isso que dá ser famosa!

Luciano disse...

Passa o número pra mim, passa?

Amanda Proetti disse...

E o que dizer de uma gente maluca que te liga perto das 10h da manhã de uma quinta ou sexta por engano e no sábado volta a ligar duas vezes até que você perde a paciência por perceber que estão rindo da sua cara e tem uma atitude rude, e o indivíduo, que por sinal, você nem imagina quem seja te liga novamente pra cobrar de você um pouco mais de gentileza, afinal, ele não tem nada pra fzer e você sim. E como se não bastasse já essa perturbação ele volta a ligar depois de duas semanas e invariavelmente... mesmo que agora você já tenha decorado o número do cidadão e já não mais atenda...
MEDOOOOOOOOOOOOOOO

Juno disse...

São os extraterrestres... eles estão invandindo a telefonia celular. Temos que nos proteger, vamos todos fugir pras colinas!!!

huahauhuahuahauhauhauhau

Anônimo disse...

Tem que entender que seu nome esta no google e quanto ao "não vem, não?" tomo como meu se quiser...

mas sou muito simples então só um "vem" vc entenderia..