26 de março de 2009

MENOSprezanDoTe(s)

Se os livros não existissem, eu teria de inventá-los.
Da mesma forma que a vassoura. Eu teria de inventar um jeito de tirar o pó e puxar a sujeirinha seca do chão e pensaria em algo próximo de uma vassoura, mas talvez tivesse um nome mais bonito e original, tipo vassujeira.

Se o dicionário não existisse, eu daria um jeito de catalogar as palavras eu mesma, uma por uma. Já comecei este trabalho quando eu era pequena, a fim de contar as palavras conhecidas por mim, mas desisti quando cai nos verbos conjugados e vi que já tinham feito isso no livro de português da terceira série.

Se a música, a dança, o piano, a deusa, o deus, a política e o miojo não existissem fatalmente eu teria que inventá-los.
E eu inventei a anarquia produtiva, mas só consegui implementá-la no meu quarto, por enquanto.

Quando os burocratas descobrirem que funciona, vão procurar pelos meus descendentes e contemplarão meu jazigo. Mas será tarde demais para aflorar os talentos e amores perdidos na papelada.

6 comentários:

Luciano disse...

Você. Eu inventaria você se não existisse.

nata disse...

Seu quarto??? Anarquia???
ahhahahaha... Ta bom enton...

O Luciano inventaria vc... mas dai ele seria seu pai... xiiiiiii... medo de vcs... rsrs

Magno disse...

Pfff...no coments...

Eu acho que num estaria no meio da papelada..afinal no futuro é tudo com fibra optica.

Juno disse...

"Se os livros não existissem, eu teria que inventá-los."

Quanto a anarquia produtiva do quarto, a Camila vai me dar um pedacinho dela. Ela inventou um sol pra mim, que não vai parar de brilhar nunca, mesmo de noite ou nos dias de chuva. Daí, eu inventei um nome pra esse sol que a Camila inventou pra mim, o nome dele é Norberto!

Amanda Proetti disse...

Se o carinho não existisse, como eu iria explicar isso q sinto pela sua pessoinha tão querida?!

Fe disse...

Sei lá, acho que cada um deve inventar algo antes de morrer, mas as pessoas inventam as coisas sem perceber, oq seria inventar? criar algo impensavel com algo nunca existido ou até mesmo existido mas nunca percebido??

inventar pode ser um sorriso as 18:30 da tarde na saida do trem do bras em um dia de calor de 38º com duas provas na faculdade relogico roubado e um atraso longo pela frente. Se sorrir, pode inventar um sorriso nessas condições e cada pessoa em cada qual...

Por isso cara palida, inventar tambem prevalece uma "forma nova de fazer algo antigo"..

Tente... Afinal, vc viu em primeira mão a ilustre "ajuda ao rapa"...

Considere