27 de abril de 2009

Comunicação efetiva

8 comentários:

Guilherme Bernardi disse...

Eu tbm não sei onde naum...menino malcriado...mereceu

Joey Marrie disse...

Onde foi mesmo né?
O que será que ele faz com a educação que ela dá pra ele hein?
¬¬

nata disse...

minha mae contou uma coisa bem parecida de qndo ela começou a dar aula, a mãe foi chamada na escola e foi brigar com o filho "onde vc aprendeu a falar isso, seu filho da puta" minha mãe jura q isso aconteceu.

Luciano disse...

Plantando, colherá.

Magno Nunes disse...

Pfff parábolas bíblicas a essa hora? Brincadera hein!

:O

Isso é Brasil senhora e senhores!
Mas acontece em qualquer lugar do mundo...afinal diga-me com quem tu andas que te direi quem és! Se ele anda com a madre dele...fudeu...

Isso me lembrou a propaganda das tortuguitas...ESTÚPIDA! HEHEHE

Velho...chega de parábolas...

Fe disse...

Realmente....

E isso acontece mais do que parece...

Anônimo disse...

Espero que não esteja batendo na porta errada, mas a pontuação e o contexto é único, então de Anônimo para Anônimo posso lhe asegurar: Não fiz o que eu acho que você acha que eu fiz. Logo, não trema, ao menos de for de frio, mas leve uma blusa pra onde quer que vá, anda esfriando muito rápido, e bem, você sabe melhor do que eu, você é friorenta.
Sobre efemeridade ser sinônimo de mentira, eu também acho que não são, e nunca usei uma como sinônimo da outra. Bem, posso ser bocó, posso ser menino, posso ser criança, mas não acho que sou infantil. Não com você, cara anônima, ou com o que tem haver contigo... Uma vez prometi não ser leviano com o teu coração.
Se por acaso bati na porta errada, perdoe-me, é que sou um anônimo "menino dourado" em busca anônimos recados.

Edson disse...

Olá... tudo bem com vc?

vim conhecer este teu canto...

um beijo e tudo de bom...

do amigo Lord of the Sith...ou simplesmente, Marques