5 de abril de 2009

Tomar nota

Despedir.
A palavra "despedir" me lembra "despir", até porque, toda a despedida é uma espécie de despir. Toda vez que se despede, você despe uma verdade racional. "Uma" porque é sempre a mesma, e não porque é indefinida.
O karaokê fecha quando o sol nasce e o sol nasce quando a noite acaba. Multiplamente aplicável.
É hora de desp(ed)ir.
[Despe d ir]
E alguma coerência engole a cigana doida.

13 comentários:

Magno disse...

Eita...que samba do criolo doido...hehe

É despedir é se despir, porque se vc tá num quarto, luz baixa e acompanhado(a) vc vai se despedir de suas roupas e das roupas de sua companhia...

E assim vai...até, em certo ponto, se despedir do outro corpo...e assim vai...

Luciano disse...

Sorry, meu caro, sobre a despedida citada acima, muito pelo contrário, ao invés de se despedir do outro corpo, você o ganha para si.

E sobre despedidas, todas elas são a morte de um encontro, e a esperança de um outro. Ou não.

"Minha casa tem vários endereços, vou batendo as asas e me sinto em casa onde desço" disse...

Sabe, lembrei de rodoviária, preciso ser mais específico?!

Magno disse...

Ahhhh quanta formalidade num comentário...dizer Caro, Senhor, Vossa Reverendíssima, Moço...esses termos são usados em cartas oficiais...

Isso é um blog! E acima de tudo são os dados...

Sem formalismos...mas respondendo sou caro mesmo, afinal num consigo tomar uma garrafinha de água, tem que ser duas...num dá pra comprar tênis 39, tem que ser 43...não que isso seja vantagem, muito pelo contrário :(..

E não necessariamente o ganha pra si não! Já ouviu falar em casas de facilidades masculinas? Lá vc se despede em meia hora...AHA!

Então...Dii te servente primum!

Depois conversamos...

Fe disse...

Se pudesse escolher andaria nu....

Amanda Proetti disse...

Ca, amei... reflexão linda e pertinente! Amei os comentários no meu viu?! Beijos!

Guilherme Bernardi disse...

é...eu gosto de karaokê

cantar os clássicos da nossa musica popular...Amado Batista, Wando, Latino =]

Joey Marrie disse...

Despedidas, algumas belas, outras tristes até demais.
Algumas nem acontecem... a presença da pessoa vai e fica apenas a presença da ausência.

como a Camila disse em um outro post... "eu não sei me despedir."
=/

Andréia Félix disse...

De fato, despedir é uma forma de despir. E eu odeio despedida exatamente porque revelo coisas sobre mim. Fico despida. E nem preciso dizer nada. Um abraço já diz tudo. E o olhar complementa. Fiz um post uma vez falando disso.

Combinado! Mas eu só pretendo ter filhos daqui uns oito ou dez anos haha Isto é, se meu plano A der certo. Porque se eu tiver que apelar para o plano B, não terei filhos haha Já te falei sobre esses planos, né? haha

Bjão!

Luciano disse...

Formalidades existem, e eu sou adepto de muita delas quando falo com alguém que pouco, ou não conheço. Independente de como e onde, acho mais cabivel.

Quanto aos corpos e tê-los, é uma questão de estar entregue ou não a situação, independente de qual a situação. Mais ou menos isso creio eu.

Enquanto ao "caro", bem, rsrs.. Eu calço 45, ahsuahusha.

Até mais.

Magno disse...

Foi froxo e sem sal...
Mais ainda bem, eu tenho problemas com sódio em excesso...

Quanto ao conhecer...a questão não se faz...

E continuo com a questão Dii te servente primum!

Sem pelo menos uns 20 disso num dá pra conversar...

Afinal, formalidades só depois dos 21....

Magno disse...

Xeque mate!

Guilherme Bernardi disse...

além do karaokê...adoro discussões xeeq's =]