2 de abril de 2008

O melhor presente

Ganhei um novo amigo de infância. Eu não tinha nenhum. Todos se perderam na vida. Daí ganhei um novinho em folha.
E o melhor: O presente trouxe junto outro presente. O meu novo velho amigo me deu uma palavra. É uma palavra nova e linda. E eu não vou dizer aqui qual é pra não me gabar...
Mas o que tenho a dizer é:

"...Eu também me vejo em você.."




E viva as afinidades de alma!

7 comentários:

Magno disse...

E viva os olhares...

"The 1st time I saw you
I did try hard to burn my eyes
Life was but a sad dream
I was but a sad breath
But you were something like sand
When sunlight hits the sea"

Beijos Cá...
Má...( :( )

nata disse...

como assim não tem nenhum???
olha q t dou uma porrada ein...

::komuniki:: disse...

incenso fosse musica... pelo genial Leminski

"Isso de querer ser exatamente aquilo que a gente é...
ainda vai nos levar além :)..."

oportuno pelo trecho de contranarciso...

"em mim eu vejo o outro, e o outro... e o outro..."

Anônimo disse...

Que bunitinho! =^^=

Se ver nos olhos do outro...
O amor está no ar!

Bjinhos...

nata disse...

hahahahahah...qm sera essa pessoa anonima q vive escrevendo no seu bologui???hahahahahaha
To achando engraçado pacas ein...

nata disse...

pior d tudo é q escreve como eu... q bosta...
quer dizer... eu não faço essas carinhas... mas esse bunitinhu e bjinhus son meus... blaaaaaaaargh

Luciano de Sálua disse...

Olhares. Conheço bem a dança dos olhos. Já havia visto algo nos olhos desta menina/mulher, e também já os comparei com os meus. Não numa comparação como esta do "post", foi um pouco mais misturada, eu diria. Outro diferencial, é que estes que comparou não fui eu.

Com amor,