5 de outubro de 2008

Porque estou numa democracia não sou livre

Parece que, pela quarta vez em eleições consecutivas (contando o referendo), fui carinhosamente lembrada pelos caras-pálidas do Cartório Eleitoral da Avenida Brigadeiro Luis Antônio.
Por causa disso fui gentilmente contemplada com a não-escolha de passar o domingo inteiro como mesária.
Divertido até a medula!

6 comentários:

Fábio M Costa disse...

Livre espontanea pressao né honey...
bjo bjo bjo camis

Efraim Neto disse...

Ainda bem que neste país existe liberdade de ir e vir... e olha que isso ainda é um direito universal. Paz e Luz

Magno disse...

Hoje tem marmelada?

Ahhhhh, antigamente a praga de ser convidado a participar da festa da democracia era fatal, ou seja:
Domingo de eleição um puta solão!

Mas hoje tá meio nublado...
Meio frizinho...

Mas não justifica, É DOMINGO...!

E como é domingo...é pé de caximbo...e finito!

BjoCá.
Má ('alistiyáqu 'ilal watani, de vc)

O Fabrício ohohohoh disse...

Sim e ainda voc~e tem o segundo turno hauhauahauahuahauahua.

Existe algo mais deprimente do que ser mesário e não poder lutar contra isso?

Sorte minha amiga!

Bjo

Chico Silva Jr disse...

A lei seca foi liberada mas os convocados não tem escape jurídico.

E você vai perder mais um domingo no mês de outubro.

É a res-pública...

Déia Félix disse...

pow, vai ter dois dias de folga!