12 de junho de 2008

A com selho

Parece-me uma questão de bom senso ser resignado e dedicado até que se entenda uma coisa que não entendeu até o momento onde se percebe que o esforço deve ser maior (o que não significa força, mas jeito).

Numa conversa tribal cheia de significado alguém lembrou que o conceito de propriedade é cultural.
E um outro retrucou que bom vai ser quando não houver mais líderes, e sim representantes.

Não ter líder significa que todo mundo sabe o que precisa fazer sem precisar de alguém pra mandar.

E o que a gente faz com a necessidade de aconselhar?
Amassa e joga fora?

Eis mais um aprendizado trazido pela profissão.
Se ninguém perguntar a gente escreve (não num blog, mas num caderninho pessoal). Daí a gente lê, relê, re-relê...
...Amassa e joga fora.

2 comentários:

Ganot Borba disse...

porém, as neves que na fronte se acumulam, terminam por cair no coração.

Fe disse...

Esperamos que nós realmente amassamos e joga fora..

mas enfim...