2 de junho de 2008

Um nome

A gente dá nome às coisas. Sai dando nome a tudo quanto é coisa que se possa nomear.
E o nome é mais importante pra quem deu o nome do que pra coisa nomeada. Pra coisa não serve. Pro “quem” é imprescindível.

O psico-maníaco-depressivo virou bipolar. E bipolar é mais fácil, porque todo mundo entende. E, caso você saia do sério, caso seja mal-educado porque brigou com a namorada, caso você seja a namorada que está com TPM, basta dizer que é uma “pessoa meia bipolar” e já era! Tá perdoada.
Mas experimenta dizer pro seu colega de trabalho que, se ele é bipolar, portanto psico-maníaco-depressivo, precisa de uma terapia e de remédios que regulem seu estado de humor. Ele vai é dar um soco no seu pólo norte e te desmaiar. Ele não é louco! Só está passando por um momento difícil...

4 comentários:

Fe - Lírio disse...

Todos passamos por momentos dificeis, mas todos somos bipolares???


Minha mãe me ensinou a não falar com estranhos, portanto saber o nome de al.guem(go) me ajuda muito a não desobese-la.

Te Amo Flor.

Victor disse...

Um aprendizado por dia: sexta-feira, na R. Augusta, diversos aprendizados. Boa percepção. Grande citação.

dudu bipolarismo disse...

eu tinha (tenho?)(nem sei mais) uma amigo, que um dia chega para mim e fala: - Assis (era como ele me chamava)(chama?), sabe o que é, é que eu sou bipolar!
dai, na hora eu quis rir muuito, tipo de cagar de rir (na frente dele coitado). porque pra mim é como se ele falasse: - sou medium. tipo! acho que tem coisas que nao se anunciam. e se todo mundo e bipolar como disseram ai, vai ver é porque que ninguem é. bipolar realemte. É a desculpa do seculo. Genial, queria ter inventado isso antes. mais uma que perdi.

Magno disse...

Um soco no polo norte e um chute no polo sul...

Ai sim, a bipolaridade estará completa...

Terapia?... só se for com PCB