3 de maio de 2008

A saga do buraco

Abriu-se um buraco na minha rua.
Não sei como. Quando vi já tinha um buracão na calçada, bem do lado do meu prédio.
Mas o mais legal é que sou eu a jornalista, e sou a única do prédio que nem liga pro buraco.
Meu zelador e um vizinho praticamente não saem do lado do buraco. Ficam lá chocando ele.
Estávamos comentando isso aqui em casa. Os caras ficam lá, assistindo o buraco.
E tem os trabalhadores do buraco que ficam sendo assistidos, no sentido passivo da semântica. Acho que eles pensam “Pô, esses manés ficam aí olhando! Se estão tão interessados porque não ajudam???” – e o cheiro do buraco justifica tudo silenciosamente.
Nada muda.
A gente sai do prédio de manhã e lá estão eles, olhando o buraco.
A gente volta a tarde, a noite, e eles estão lá, plantados, olhando o buraco.
Será que isso ajuda a refletir? Uma espécie de auto-terapia hipnótica?
“...olhe pro buraco... você está com sono... muito sono...”
Gente! Tenho mais o que fazer!

4 comentários:

Felipe disse...

Eu em casa num sábado (mais ou menos ensolarado), e voce com um entretenimento gratutito em frente ao seu predio?? estou colocando as coisas na mala pra acompanhar esse "buraco", oq sera de mim se o "buraco fechar".. nunca.... nao posso

Estou indo... me espere buraco, me espere..

Tháta disse...

hahaha
Pra quem não acredita, eu estou aqui de prova ! É verdade mesmo...

Quando eles não estão do lado do buraco, encostadosna grade do prédio, estão NA FRENTE do buraco, encostadosem algum carro parado.

hahaha
adoorei o post pima !

AMOVOCÊ !
beijos

nata disse...

eh verdade... eu ja vi o seu vizinho que fica la olhando o buraco...
acho q ta faltando emoçon na vida dele... sei la...

Magno disse...

Aahahahah esse buraco deu o que falar!!!

C viu na folha de hoje?
"Buraco na Rua Dona Veridiana está causando transtornos à passagem de Camila Caringe"

Mas olha...semana passada, mais precisamente na segunda...eram 3 buracos...

E tem que cuidar pra que eles não se multipliquem...por isso tem gente olhando ué!! hehehe

Mas não acho que o poder alucinógeno do buraco seja assim tão grande...

Beijos Cá...
Má (ainda vai saber...)