19 de maio de 2008

Um lugar

A cozinha de um ambiente de circulação coletiva é uma graça.
Lá as pessoas, além de engolir coisas, cospem coisas.
Histórias sobre a morte do cachorro, como o nenê cresceu, dificuldades na faculdade, caos no transporte público, o caso Isabella, o tombo na rua, a trajetória do rap, etc., etc., etc....
Solidariedade é mesmo o espírito encarnado na hora do almoço, na hora do café, na hora da água.
As pessoas aproveitam para compartilhar experiências, desabafar. E, entre uma coisa e outra, quando lembram, até que fazem uma refeição...

4 comentários:

V. B. de Moraes disse...

vale tbm para corredores, salas de arquvo e ônibus e metrÔS em geral.

Exceto a parte da comida, é claro.

E noves fora a fofoca, persupuesto.

nata disse...

Achou o cantinho do "Pla" neh???
hahhahahahahhaha

Camila Caringe disse...

Com certeza! O cantinho do plá! rsrsrs

Fe =) disse...

E ainda dizem que voce precisar ser psicologo trancado em um consultorio pra conhecer pessoas.

Ouvir as pessoas é maior hoby que alguem pode tentar.

Assim vamos descobrir coisas impressionantes da vida.

Afinal ouvir a conversa interessante de alguem é como perguntar a ela sobre seus medos sonhos e oque quer da vida, voce descobre tudo.

Um pouquinho de cada um, mas descobre neh.

(meu coment maior que seu texto ai ai, preciso me controlar)