19 de fevereiro de 2008

Mais do que uma idéia, um ideal

"Dizem que é para lembrarmos de uma idéia, não de um homem.
Porque um homem pode ser capturado, pode ser morto e esquecido. Uma idéia ainda pode mudar o mundo 400 anos depois.
Mas idéias não sangram, não sentem dor e não amam."

(V for Vendetta)


Fidel renunciou.





Não. Não concordo com tudo. Mas...


- 99.8% da população cubana, acima de 15 anos, sabe ler e escrever

- Em 2006, segundo a Organização Mundial de Saúde, não ocorreu em Cuba nenhum caso de difteria, sarampo, coqueluche, poliomielite, rubéola, rubéola CRS, tétano neonatal, ou febre amarela
- Em Cuba 85% das famílias são donas de suas próprias casas - portanto não pagam aluguel - e os 15% restante pagam de aluguel 1 ou 2 dólares mensais

...é fato.

3 comentários:

Magno disse...

Um homem renuncia, mas as idéias sempre ficam.

Fidel foi um marco para a história da humanidade. A maneira como brigava pelo seu povo, pela sua gente...pelo seu país mostrou que nem sempre tempos que abaixar a cabeça para a política capitalista norte americana...

E que mesmo com embargos, ainda sobrevivem às atrocidades de um mundo globalizado.

Fidel mostrou que é possível ser um país modelo, mesmo sem recursos.

Fidel renunciou, mas suas idéias vão manter Cuba como exemplo, pode ser que não seja exemplo de desenvolvimento, mas de como é possível fazer as coisas sem precisar se curvar.

Beijos...Cá
Má (Asta la vitoria)

nata disse...

to besta...

V. B. de Moraes disse...

não comento pra não discordar de você bem no seu blog.